DESIGN THINKING NO DESENVOLVIMENTO DE CIDADES HUMANAS INTELIGENTES

Autores/as

  • Mg. Ágatha Depiné
  • Mg. Joice Adinete Ramos
  • Dr. Tarcísio Vanzin
  • Dra. Clarissa Stefani Teixeira
  • Dr. Francisco Pereira Fialho

Palabras clave:

Design thinking, – Desenvolvimento urbano, Cidades inteligentes, Cidades humanas inteligentes, Empoderamento do cidadão

Resumen

O presente trabalho tem por objetivo investigar a aplicação do processo de design thinking no desenvolvimento de cidades humanas inteligentes. Para seu desenvolvimento o método utilizado foi o qualitativo, por meio de revisão da literatura. A revisão envolveu artigos e obras encontrados manualmente sobre os construtos e, na sequência, foi realizada uma busca na base de dados Scopus. Como resultados, concluiu-se que o design thinking pode ser utilizado para o desenvolvimento de cada uma das seis dimensões de uma cidade inteligente (pessoas, economia, governança, meio ambiente, mobilidade e estilo de vida), em nível micro ou nível macro. Pode ocorrer em algum aspecto da comunidade, de um bairro ou da cidade como um todo. Além disso, é possível adotar sua utilização em pelo menos duas frentes de destaque para um ecossistema urbano inovador: o primeiro no âmbito tecnológico, envolvendo o potencial ainda inexplorado de novos serviços personalizados ao cidadão e, o segundo, no âmbito das necessidades e interesses do cidadão que possam ser solucionados sem a tecnologia ou com tecnologia frugal, mas que ainda assim possam transformar sua qualidade de vida

Publicado

2017-03-16

Artículos más leídos del mismo autor/a